Lições de Um Senhor Estagiário.

25 de out de 2016

Não faz muito tempo desde que assisti " Um Senhor Estagiário". Um filme com uma história bem linda. Parece ser um clichê, mas, ele nos prende até o fim. 

É uma parceria linda entre a Anne Hathaway e o Robert De Niro. Anne é Jules, dona de uma e-commerce com apenas 18 meses, mas que já somam quase 200 funcionários por mês. Ben, é um viúvo aposentado de 70 anos, enjoado da vida de aposentadoria, decide se candidatar a vaga de estagiário na empresa de Jules e acaba sendo contratado. 

Além de ser um conflito de gerações bem visível, o filme tem várias lições lindas pra gente levar pra vida inteira. Separei quatro lições que me chamaram a atenção e vou compartilhar com vocês agora mesmo <3


Aproveite as oportunidades

O Ben já tem 70 anos, é viúvo, aposentado e certamente poderia ocupar a sua cabeça com outras coisas. Mas, ele decide se candidatar a vaga de estágio na empresa de Jules. Uma nova oportunidade para ocupar o seu tempo. De início, ninguém coloca muita fé nele, afinal, é uma empresa jovem e inovadora. Mas depois de tudo isso, ele aprende sobre a sua função, a exerce muito bem e acaba conquistando a todos ao seu redor.

Tudo o que nos tira da nossa zona de conforto é um aprendizado, é uma nova lição. O Ben não sabia nem abrir um e-mail, e mesmo assim se candidatou a uma vaga em um e-commerce que está super em alta. As vezes a vida nos coloca em situações bem parecidas e com certeza devemos agarra-las. 

Faça mais do que esperam de você.

Ben conquistou o seu espaço, mas primeiro ele conquistou uma admiração. Esperavam que durante o seu horário de trabalho, Ben permanecesse sentado. Por outro lado, ele optou por ajudar outras pessoas. Tem uma cena em questão, uma mesa cheia de caixas, toda bagunçada e a Jules sempre dizia que precisava arrumar e organizar tudo. Em um belo dia, ela chega na empresa e vê que ele já tinha arrumado tudo. Ela não pediu, mas ele fez.

Eu vivi essa mesma situação, eu trabalhava oito horas por dia e muita das vezes já havia terminado o meu serviço daquele dia e ainda faltava longas horas de trabalho. Comecei a ir ajudar todo mundo, para que meu tempo passasse mais rápido, mas em algumas semanas eu já conhecia um pouco de tudo da empresa, semanas depois eu já era uma das responsáveis para garantir o bom funcionamento de tudo. Eles não esperavam a minha atitude, por ser uma simples funcionária. Eu não esperava o reconhecimento e ganhei. 

As vezes achamos que fazer além do que o nosso trabalho exige é um fardo. Mas, talvez é esse fardo que vai abrir novas oportunidades para a sua vida. As vezes você nem consiga ajudar da melhor maneira possível, mas a sua disponibilidade vai chamar a atenção.



Todo mundo tem sua própria luta.

Jules é aquela chefe exigente, não fala muito, não mostra muito mas quer fazer o seu serviço da melhor maneira possível. Ben, aos poucos, vai conquistando sua admiração e quando a gente assusta, já o vemos sentado pela manhã tomando café com Jules e a sua família. Ele começa a descobrir que por trás daquela chefe tem uma pessoa em que os pais não foram tão presentes, que o marido tem outra e mesmo assim ela está lá, comandando uma empresa e enfrentando tudo silenciosamente.

Parece muito a história da Miranda Presley e da Andy, lá em O Diabo Veste Prada. É como se o jogo tivesse virado, mas, o Ben acaba se tornando um amigo para Jules. Ela finalmente acha alguém para poder contar, se abrir e até mesmo chorar. Imagina só se ele tivesse se mantido apenas no seu cargo?Ela nunca ia perceber que o amigo que precisava era o seu próprio estagiário.

E a gente aprende que devemos ser gentil sempre, todo mundo tem uma luta, todo mundo está passando por algo difícil.

Acredite em si mesmo

No filme, a Jules construiu o seu próprio império sozinha, ninguém conhecia aquela empresa como ela. De repente, exigem que ela tenha um chefe para ajuda-la a conduzir tudo da melhor maneira possível. Claro que, a partir dali ela entra em colapso, quer o melhor de todos, quer alguém que vá fazer tão bem quanto ela, quer alguém para estar na frente de algo que ela mesma criou.

Ela meio que entra na dúvida, e o Ben ajuda ela a perceber que só ela conseguirá comandar a empresa do jeito que ela quer. Ninguém mais poderá fazer isso. Só ela conhece cada canto. As vezes precisamos de alguém por perto, que acredite no nosso potencial para que possamos enxergar qual é o nosso potencial e, assim, acreditar nele. 

Entretanto, jamais duvide da sua capacidade de executar algo que você mesmo criou, porque ninguém no mundo será capaz de fazer isso melhor do que você.

Se vocês ainda não assistiram, desculpa o spoiler, mas corre pra ver! Vale muito a pena, é um filme bom de assistir e lotado de elogios pelas redes sociais!

Um super beijo e fiquem com Deus <3

2 comentários:

  1. Estou simplesmente encantada apenas pela sinopse desse filme. Sou estagiária e muitas vezes acho chato e cansativo, até reclamo um pouco, principalmente da minha chefe. E de repente, o problema está mais em mim do que eu imagino.

    ResponderExcluir
  2. Cara, sinceramente, eu não pensava que o filme fosse tão bom assim. Eu tinha vontade de ver, mas só por ver, por saber que é uma comédia. Mas nunca havia visto uma resenha tão completa quanto essa. AMEI! Demais mesmo... Já vou tratar de procurar esse filme pra ver.


    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir