Estar perto | #BEDA29

29 de ago de 2016

Aos 10 anos de idade eu enfrentei uma mudança muito grande na minha vida. Meus pais se separaram e minha mãe, junto comigo e meus irmãos, resolveu ir morar em Belo Horizonte.

Deixei minhas amigas e a minha família pra trás, em Pedro Leopoldo, cidade onde nasci e morei até este determinado momento. Em Belo Horizonte, eu só tinha meu tio e minha avó, eu não tinha ninguém pra brincar, ninguém pra conversar, ninguém para ir passar o fim de semana fora, igual eu já estava acostumada a fazer. Foi um choque. 

A minha família eu passei a ver de 15 em 15 dias, nos feriados e nas férias eu também fazia questão de dar um jeito de aparecer por lá. Eu contava para os meus primos como era viver rodeada de shoppings e ter que andar de ônibus para todos os lados e fazia questão de sempre deixar claro o quanto eu sentia falta do interior. Eu tentava aproveitar ao máximo todos aqueles dias com eles, pra brincar, pra conversar, pra deixar nossos pais loucos com todas as aventuras que queríamos embarcar.

Eu fui crescendo, minha visão foi mudando, meu estilo de vida era totalmente diferente de todo mundo. E por incrível que pareça, quando eu estava perto deles, era o único lugar em que eu realmente conseguia ser quem eu era. Eu não precisava saber de tudo o que estava acontecendo no mundo para que eles me desse um pouco de atenção. Eu só precisava estar lá e isso já era o suficiente.

Houve uma época, em que eu deixei que todos os meus compromissos em primeiro lugar. Eu só aparecia quando dava, quando não tivesse nada. Perdi aniversários, reunião de família, a primeira formatura das mais novas, a luta dos mais velhos. Lembro que no fim daquele ano, fiz um balanço e percebi que de 365 dias disponíveis em um ano, só 4  foram para eles. Meu coração ficou tão apertado, eu sabia que a minha vida era outra e que eles entendiam. Mas eu também sabia que quando chegasse o dia de ver eles, seria como sempre. Como se eu nunca tivesse ido embora, como se eu continuasse a mesma. Porque eles nunca olharam a minha vida, eles sempre olharam o meu coração.

Se acessarem meu instagram, vocês vão ver que tem mais fotos com a minha família do que com qualquer outra pessoa. Tem hora que precisamos estabelecer nossas prioridades, e eles são as minhas. Não é porque era necessário que eu estivesse 24 horas presente na vida deles, mas eu precisava deles. Precisava de estar perto de quem sabe quem eu sou, sabe as minhas raízes, sabe dos meus sonhos mais loucos, sabe dos meus defeitos, das minhas manias e das minhas birras e mesmo assim permanece do meu lado.

Existem pessoas que tem muito mais amigos do que parentes. Pessoas que preferem os amigos do que os próprios parentes. Pessoas quem não querem nem um, nem outro. Mas, eu sei, de um jeito ou de outro sempre vamos precisar de uma âncora para manter nossos pés no chão, para nos manter na realidade, ou só para nos manter firme. E eu fico feliz em dizer que se há um lugar que sempre vou querer estar, é do lado deles.


Porque não importa o que aconteça ou pra onde a vida nos leve. Quais sonhos vamos seguir ou como estaremos daqui a alguns anos. Quando estivermos juntos, sempre seremos os mesmos, as mesmas crianças que cresceram juntos. As mesmas manias que nos tornam diferentes, o mesmo amor que nos une.

Estar perto de quem você ama, não tem que ser uma obrigação, um peso ou uma cruz a ser carregada. Tem que ser simples, tem que ser leve, tem que ser de coração. Porque o que é sincero é sempre mais bonito, faz bem para os outros e faz muito bem pra você ( e pra mim).




Se minha vida virasse um filme, quem me interpretaria? | #BEDA28

28 de ago de 2016

Eu sei, estamos falando muito de filme aqui essa semana!
Mas já faz um bom tempo que queria desenvolver esse tipo de post por aqui, aproveitando que já estamos bem no finzinho do BEDA, decidi criar esse post pra gente ser feliz e se divertir um pouco. É um sonho bem louco minha vida virar um filme. Digo isso, porque minhas amigas sabem como entro dentro da história de um filme, fico pensando várias horas o que eu teria feito se tivesse naquela situação, se fosse comigo haha aí aí, coisa louca!

Então, hoje vou mostrar pra vocês quem serviria para me interpretar no cinema. Peguei personagens que essas pessoas já interpretaram e que de um jeito ou de outro se parecesse comigo, olhem só <3

Hilary Duff

Ela é a primeira da lista porque não tem um só personagem dela que se parece comigo, são quase todos! Os filmes da Hilary sempre estiveram presentes na minha vida, quando meu pai ia na locadora ( sim, anos e anos atrás!), ele sempre pegava um filme que ela estava no elenco porque sabia que eu ia gostar. Mas se é pra escolher um, com certeza, é Lizzie Mcguire, acho que eu seria bem louca de me passar por uma famosa, de ter uma bonequinha me interpretando no filme e de no final ficar com meu melhor amigo. Além disso, sou fã né, cortei franjinha uma vez por conta dela #assumo.

Isla Fischer

A Isla Fischer tem uma cara de novinha, igual eu, com 21 anos e ainda tem gente que me pergunta se tenho 12 ou 13 anos hahaha. E quando ela interpretou a Becky Bloom, aquela fofura de personagem, com aqueles looks incríveis, várias pessoas disseram que o jeito da personagem se parecia comigo. Então, se Isla fez a Becky tão bem, certamente, Lolla também estará muito bem interpretada.

Emilia Clarke

Eu citei aqui que a primeira vez que vi a Emilia Clarke atuando foi em Como Eu Era Antes De Você. E ela deu vida a Louisa Clark, uma tagarela que quer estudar moda mas que se preocupa com a família. Afff, me identifiquei tanto com ela. E se Emilia fez esse papel tão lindamente, me interpretar é fácil. Sou muito tímida, muito mesmo, mas depois que a pessoa me conhece e se ela permitir, eu vou falando até dizer chega! haha

Anne Hathaway

Ai, tão fofa! Sou fã do trabalho da Anne, até cometei com as minhas amigas que sempre que ela lança um filme, eu fico ligado pra ir assistir o mais rápido possível! Mas, ela me interpretaria por ter dado a vida a Mia Thermopolis. A Mia é muito parecida comigo, com todo aquele ar romântico desajeitado. Amo tanto aqueles filmes. Sem contar na icônica Andy, de o diabo veste prada. Ir trabalhar em uma revista de moda também é um dos meus sonhos. Imagina só se isso acontece? Já temos a atriz perfeita! haha

LEMBRANDO que é tudo uma brincadeira, viu , gente?! Eu ia criar tipo uma TAG, mas decidi deixar em aberto mesmo. Se vocês tiverem gostado da postagem e for reproduzir no blog de vocês, por favor, me manda o link que eu super vou querer ver!

Um super beijo e fiquem com Deus <3

TAG: Six On Six + Prêmio Dardos | #BEDA27

Essa semana fui surpreendida com duas lindezas me mandando um Inbox avisando que eu estava marcada para responder uma tag e a outra me indicando a um prêmio <3

Como é o último fim de semana do BEDA, decidi já responder as duas de uma vez só! 

Para começar, a Gabriela de Almeida do Blog Dicas da Gaby, me marcou na Tag Six On Six ( Muito Obrigada, Gaby <3)

REGRAS:
  1. Liste e descreva as seis tarefas que deseja concluir até o fim do ano.
  2. Indique seis blog.
  3. Avise-os que foi marcado na tag mandando o link do post.
E as minhas seis tarefas são:

1 - Chegar aos 1000 likes na Fan Page. Eu sei que esse número é bem alto, mas vou esforçar muito para conseguir ( se você está lendo isso, aproveita e já me dá uma ajuda, olha a nossa fan page a direita).
2-  Finalizar todas as séries de posts que comecei. Acredite, pode ter mais de dois meses que não atualizo uma série ( como os posts sobre os castelos e as bibliotecas mais lindas do mundo) mas eu vou terminar tudo o que eu anotei.
3- Terminar toda a minha maratona de séries. Ok, eu sei que isso é afirmar que Leão virou vegetariano. Mas, a gente tenta, não é mesmo?
4- Assistir todos os filmes da minha lista. Sim, eu anoto todos os filmes que quero ver!
5- Cumprir todas as minhas listas haha. A lista de filme, de séries, de posts e de tarefas, quero executar tudo.
6- Ser mais organizada. Com algumas coisas eu sou muito organizada, tipo o meu quarto. Mas, nas tarefas eu ainda estou bem pendente. Como estou fazendo outro curso agora, preciso me organizar para fazer tudo o que eu tenho que fazer e ainda estudar.

Taina Serracine | Estação 97 | Blog Desconversei | Você disse, blog? | Being Hellz | Blog Publicando.

Pronto, primeira parte feita! A segunda, é que a Giovanna do blog Publicando, me marcou no prêmio dardos. Uma linda <3

É uma coisa que pode não ser tanto para uns, mas para mim vale muito. Quando recebi a mensagem e li o post dela, foi tão gratificante <3 E eu acho essas coisas tão divertidas, porque o blog é isso, é diversão, é para descontrair, é para ser legal e assim você conhecer outras pessoas!

Mas, deixa esse assunto para o outro post, vamos ao que interessa:

O prêmio Dardos é um selo virtual criado no ano de 2008 pelo autor Alberto Zambade e o objetivo do projeto é você indicar 15 blogs e reconhecer o esforço e a dedicação que esses blogueiros(as) dão aos seus blogs! E aos que foram indicados, devem fazer o mesmo, indicando a quantidade pedida de blogs com tais características.

Eita, tô bem emocionada <3 E no último post do BEDA eu vou explicar direitinho porque me emocionei com essa indicação!

Regras:
  1. Indicar os blogs que preencham aos requisitos acima para receber o prêmio.
  2. Exibir a imagem do selo.
  3. Mencione o blog que recebeu a indicação e inserir o link dele.
  4. Avisar os blogs escolhidos.

Yay! Muito amor, não é? 

Espero que tenham gostado do post de hoje!

Um super beijo e fiquem com Deus <3

Peter Pan - Deus Não Está Morto 2 - Como Eu Era Antes De Você #BEDA26

26 de ago de 2016

Como é sexta-feira e o fim de semana está chegando lindamente! Decidi liberar mais um post sobre filmes pra vocês.  Só com o que vi essa semana.

Hoje está maior do que o normal, mas eu precisei desabafar sobre um filme que assisti haha mas se vocês gostarem, posso fazer posts maiores sobre filmes, explicando tim tim por tim tim do que senti! E, além disso, o trio de hoje está bem variado, olha só os escolhidos de hoje:


Peter Pan

Sinopse: Peter (Levi Miller) é um garoto de 12 anos que vive em um orfanato em Londres, no período da Segunda Guerra Mundial. Um dia, ele e várias crianças são sequestradas por piratas em um navio voador, que logo é perseguido por caças do exército britânico. O navio escapa e logo ruma para a Terra do Nunca, um lugar mágico e distante onde o capitão Barba Negra (Hugh Jackman) escraviza crianças e adultos para que encontrem pixum, uma pedra preciosa que concentra pó de fada. Em pleno garimpo, Peter conhece James Hook (Garreth Hedlund), que tem planos para fugir do local.

Quando esse filme saiu, eu li diversas críticas, mas são críticas mesmo. Esperavam muito, mas a galera meio que se decepcionou. Resolvi assistir porque eu e meu irmão sempre amamos a história do Peter Pan, vimos todos os filmes que lembravam essa história. 

Esse filme retrata muito sobre como o Peter Pan foi parar na Terra do Nunca e do seu primeiro inimigo, O Barba Negra. Não sei vocês, mas isso foi uma surpresa pra mim. No início, o filme se torna bem cansativo, parece que não acaba nunca. Mas, depois que o Pan é levado para a Terra do Nunca, tudo fica ótimo, divertido e você fica envolvida.

Sem contar que Levi Miller é um fofinho e o figurino do Barba Negra é tão bem feito, que se não estivesse escrito que ele é interpretado pelo Hugh Jackman, eu não teria desconfiado! 

Além disso, no filme toca uma música do Nirvana " Smell Like Teen Spirit" fiquei bem chocada, aliás, achei meio desnecessária para o contexto, mas bem no fundo, a cena ficou até legal. O filme é britânico, e particularmente, eu acho esse sotaque lindo. 

O filme tem várias surpresas, até demais para o meu gosto, mas não posso citar aqui se não vou entregar demais. É algo que nunca foi abordado antes, um ponto que realmente chamou minha atenção. Mas só vendo pra vocês entenderem. Ah, só uma dica, envolve o Capitão Gancho.


Deus Não Está Morto 2



Sinopse: Grace Wesley (Melissa Joan Hart) é uma professora cristã que, ao responder uma pergunta feita por uma de suas alunas, Brooke (Hayley Orrantia), acaba falando sobre Jesus Cristo em plena sala de aula. Tal situação lhe rende um processo administrativo impulsionado pela diretora Kinney (Robin Givens), que não quer que assuntos religiosos sejam tratados dentro da escola. Após se recusar a pedir desculpas pelo ocorrido, Grace é processada pelos pais de Brooke, que acreditam que a polêmica em torno do julgamento possa facilitar a entrada da garota em uma universidade de prestígio.

Eu estava doida para ver esse filme faz muito tempo. Deus não está morto entrou para a minha lista de filmes favoritos por relatar diversas situações tão reais, em uma realidade que talvez não seja a nossa, mas continua sendo algo que vários cristãos passam. No primeiro filme eu chorei bastante, nesse nem tanto, mas diversos argumentos usados foram incríveis. 

Recentemente, eu vi um filme em que o enredo é praticamente o mesmo, mas não me prendeu tanto igual esse filme conseguiu. E por ser o segundo filme, seguiram a mesma linha, até na hora de citar personagens e dar sequência a histórias que já haviam sido apresentadas. Como a Amy, que apesar da singela participação nesse filme, conseguimos saber o que de fato aconteceu com ela. 

Mas a história de Grace e Brooke se torna tão linda quanto a outra. A Brooke é uma adolescente que acabou de perder o irmão e não é ouvida em casa, ela quer arrumar um jeito de enfrentar essa situação e aí a Grace aparece, como a única pessoa que para pra ouvir o que ela tem a dizer naquele momento. O que nos confronta ao ponto de um simples filme nos mostrar o quanto devemos nos preocupar com as outras pessoas. 

E como vocês podem ver na sinopse, os pais de Brooke não gostam nada disso e resolver processar a Grace, por falar de assuntos religiosos com a filha. E aí, Grace tem que escolher entre pedir desculpas pelo o que fez ou enfrentar o tribunal.  Só vendo o filme mesmo pra saber como tudo se desenrola! haha


Como Eu Era Antes De Você


Sinopse: Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.

Deixei por último porque ainda não tenho muitas estruturas pra falar desse filme, assumo. Em diversos posts que vi por aqui sobre esse filme, eu comentei que queria esperar ler o livro para depois ver o filme. Chegou as férias e todas as amigas queriam se juntar para ir assistir, acabou que não deu certo. Ok, com a curiosidade a flor da pele, tratei de procurar o filme pra assistir. Gente, me explica, que filme é esse? Ou melhor, que história é essa?

Algumas amigas já tinham me contando o final do filme, não por completo, só falou que acharam super sem graça. Só que, eu não estava preparada para todo o enredo daquele final, eu não cheguei a chorar na hora, mas depois, na hora que lembrei, chorei e muito. Fiquei muito chateada com o final, mas no fundo, bem no fundo, eu entendi o porque disso ter acontecido. Achei o Will meio egoísta, mas, em uma determinada cena eu senti o quão ele também estava chateado com isso. Mas, nas cenas do dois juntos, deu pra perceber que do jeito dele, ele também amava ela. Acho que podem até descordar de mim, mas duas cenas ali me mostraram que tinha sentimentos sim. E Louisa? Tudo bem que em algumas horas ela chorava e não saia lágrimas, mas é uma personagem tão fofa, tão determinada, tão forte e ao mesmo tempo tão sentimental. 

É o primeiro trabalho da Emilia Clarke que eu assisto e já fiquei encantada com a atuação dela. E Sam Claflin e seu poder de fazer filmes que vão me deixar apaixonada pela história e me emocionar todas as vezes que rever! É, quando eu vi simplesmente acontece, fiquei uns três dias revendo o filme. Já contei aqui que sou dessas, assisto e fico vendo 20 vezes seguidas se me der vontade!

Eu comentei no meu instagram stories, no twitter e com todas as minhas amigas o quanto essa história me pegou. Tem três dias que eu vi e continuo pensando! Isso aconteceu com vocês também? 
Foi uma loucura tão grande, só pra vocês terem uma ideia, eu odeio ler livro pelo computador, mas arrumei o livro digital mesmo e quando a conta bancária melhorar, compro o livro e o depois de você, mas eu necessito saber toda a história a fundo. Obrigada por me permitirem desabafar e assim que eu terminar de ler o livro, volto aqui para contar minhas impressões, pode ser?

Sem dúvidas, entrou para a lista de filmes que marcaram o ano e a minha vida. Que coisa mais linda de se ver  <3

Ufa! haha Vocês gostaram do trio de hoje? Já assistiram? Podem me contar!

Um super beijo e fiquem com Deus <3

#ColoresDeCuba - Riachuelo | #BEDA25

25 de ago de 2016

Houve um tempo na minha vida em que a Riachuelo era a última loja que eu entrava. Eu não conseguia me identificar muito com as peças. Até que, de uns três anos pra cá, ela tem se tornado uma das primeiras. Pode ser impressão minha, mas acho que a marca está investindo demais em parcerias e coleções maravilhosas. O que sempre desperta a minha atenção.

A nova coleção foi inspirada em Havana, uma cidade localizada em Cuba. A arquitetura, os carros e salões antigos que foram cenários para filmes e eventos de moda, também serviram de inspiração. Uma coleção bem viva, colorida e para todos os gostos. #ColoresDeCuba entrou para a lista de coleções mais lindas que já vi.

Se você gosta de renda, tricot, cores vibrantes e tendências que estão super alta, precisa conferir! São peças que vão do street até o glamour e com várias subdivisões. Por exemplo, se você quer um look mais street, tem a opção de escolher entre um street navy com azul, branco e vermelho em alta. E o street mystic, que são peças com estampa de estrelas. Segundo o próprio site, inspirada nos mistérios do céu.

Dei uma super olhada no site e escolhi alguns produtos para chamar de favoritos e estou aqui para mostrar quais são eles <3
 Quem me conhece sabe, eu sou apaixonada por vestidos! E a coleção está lotada deles, para todos os estilos, estampas e comprimentos! O colorido do vestido tricot ( que é midi!) e a estampa animal print do vestido longo conquistou meu coração. Além disso, o preto e branco, seguindo a tendência do ombro de fora com esse babado super fofo. E o macacão jeans, só tenho macaquinho e estou louca com um pra usar nesses dias mais frios. Fala sério, quanto amor por essas peças!
Eu amo saia, claro, se eu amo vestido com toda certeza já tiraram essa conclusão. A saia jeans chamou a minha atenção por ser assimétrica, peças com cortes assim são ótimos! A saia em tricot é uma fofa. A estampa floral bem colorida, bem primavera, já consigo imaginar os mil looks legais que da pra criar. E, gente, me explica o preço dessa saia lápis! Além de ser listrada, a saia lápis é uma super peça para o guarda-roupa, ele é versátil, descolada e elegante ao mesmo tempo. Dá pra comprar de todas as cores possíveis 
E as blusinhas, todo mundo ama, não é mesmo? Achei tão maravilhosas! A coleção está lotada delas e para todos os estilos, mais uma vez. Selecionei as que mexeram com meu coração. A bata super linda, seguindo um estilo bem boho <3 A tendência ombro a ombro floral, a tendência dos patches em um fundo listrado e essa blusa azul bem romântica. Quero todas!

Além disso, várias famosas já fizeram várias combinações com as peças, olha aqui, tudo pra gente se inspirar!
Nicole Pinheiro | Rebeka Guerra | Thaynara OG | Silvia Braz
Muito estilo pra uma coleção só! Eu estou apaixonada <3

E vocês, gostaram da coleção? Já foram conferir nas lojas? Podem me contar!

Um super beijo e fiquem com Deus <3




As Minhas Trilhas Sonoras Favoritas - #3 | #BEDA24

24 de ago de 2016

A primeira e a segunda parte desse post fez o maior sucesso aqui. Como estou emocionalmente abalada com a trilha sonora de um filme, decidi fazer a terceira parte da série. Separei mais uma sessão de músicas que marcaram diversos filmes e vou apresentar pra vocês quais são as escolhidas de hoje <3
AHAM! FOI ESSE FILME QUE ABALOU MEU EMOCIONAL

Unsteady - Como Eu Era Antes De Você : Eu não quero dizer muito, porque até sexta-feira vou liberar um post falando sobre esse filme. Mas já desabafei no twitter, no stories e com quase todas as minhas amigas. Não estou com o emocional em suas devidas estruturas, está abaladíssimo. Eu nem li o livro e comprei a cópia digital agora mesmo. Que história, gente! Atores, cenas e trilha sonora tão maravilhosa, mas de todas as músicas, a Unsteady foi a que me fez chorar e vocês já devem imaginar. Eu queria colocar era a playlist desse filme inteiro aqui, ouvi hoje o dia inteiro . A última vez que um filme que me deixou nesse estado foi Simplesmente Acontece. E, olha que coincidência, Sam Claflin também estava no elenco. Eita, vida!
Littlest Things - Simplesmente Acontece : Já que estamos falando de Sam Claflin, nada mais justo do que a trilha sonora desse amorzinho em forma de filme ser representada também <3 São tantas músicas lindas, mas escolhi a que é interpretada pela Lily Allen <3
I Say A Little Prayer - O Casamento do Meu Melhor Amigo: Um dos meus filmes favoritos da Julia Roberts também não pode ficar de fora. Eu amo essa cena, eles estão no restaurante, George começa a contar um caso e a cantar essa música. De repente, o restante da mesa começa a cantar e depois todo o restaurante canta junto. Aí, como eu queria reproduzir essa cena algum dia! haha
Time Of My Life - Dirty Dancing: Clássico, não é mesmo? haha. Saudades de quando eu conseguia assistir esse filme na sessão da tarde, ficava esperando ansiosamente só por essa cena. Nunca que eu vou dançar igual eles, mas é lindo ver <3
Can I Have This Dance - High School Musical : De todos os duetos de Troy e Gabriela em High School Musical, essa música é a minha preferida. Acho a cena tão linda, a dança, a chuva, o convite. Aí, aí, aí. Antes eu sonhava em dançar essa música no meu casamento, acreditam? De tão apaixonada que sou pela letra <3
When I Look At You - A Última Musica : Como o post de hoje foi para um lado mais romântico, para finalizar, tinha que ser essa música. Lembro que na época eu era super fã da Miley, essa música era até toque do meu celular, eu queria até aprender a tocar piano só pra tocar ela. Acho a letra linda e o filme também, maravilhoso <3

E aí, também amam essas músicas? Podem me contar!

Um super beijo e fiquem com Deus <3

Não é agora - #BEDA23

23 de ago de 2016

FOTO

Lembro como se fosse ontem, em um determinado fim de semana, minha mãe viajou com um grupo de mulheres da igreja. Antes de sair de casa, ela olhou pra mim, com o olhar bem firme e disse: Lorena, nada de bicicleta até domingo!" concordei com ela, apesar de não entender o que poderia acontecer de errado, já que eu sempre andava de bicicleta na rua da minha casa e sempre tomava todos os cuidados possíveis para que não acontecesse nenhum acidente.

Fiquei a sexta e o sábado procurando alguma coisa pra brincar e tentando esquecer que a bicicleta estava parada na garagem. Até que minha prima chegou lá em casa e a primeira coisa que ela fez foi me chamar para andar de bicicleta. 

Boba nem um pouco, pedi o meu pai sem mencionar a ordem da minha mãe. Ele autorizou e feliz da vida saí com a minha bicicleta. Eu não preciso nem dizer que deu algo errado. Em menos de cinco minutos retornei pra casa, eu caí de bicicleta, de boca no chão e cortei o meu lábio. Só não quebrei os dentes porque Deus me guardou, de tão feia que foi a queda. Juro que eu achei que além do lábio cortado, certamente, eu iria ganhar uma surra da minha mãe. Mas, quando ela chegou em casa, me viu com aquele lábio todo inchado e o olho inchado de tanto chorar, ela sentou perto de mim, me deu um xingo bem "leve" e finalizou com um " se você tivesse me escutado, isso não teria acontecido".

É mãe, não teria mesmo.

Eu era uma criança, eu não sabia administrar os sentimentos entre o querer e a razão. Eu queria. Eu não sabia pensar nas consequências. Se eu soubesse da queda, eu não teria ido. Mas, se eu tivesse obedecido a minha mãe, isso também não teria acontecido.

E com Deus funciona do mesmo jeitinho, acho isso tão incrível. De um jeito ou de outro, Ele sempre nos mostra o que deve ser feito e em grande parte das vezes não damos ouvido porque o nosso querer é maior do que a nossa paciência em esperar. Demorou muito tempo, mas eu consegui entender que o não que recebemos de Deus evita uma queda, trás um aprendizado e nos prepara para algo melhor.

Mas a ansiedade, a vontade em viver algo não nos permite ver isso. Sábado, minha professora disse a seguinte frase: A ansiedade só existe porque não sabemos enxergar as dádivas que estão ao nosso redor. E na hora eu pensei " nossa, vou levar isso pra minha vida". Não deu nem 48 horas e algo que eu esperava e com convicção de que tudo ia encaminhar, não deu certo. Não é a minha hora.

A fidelidade do Senhor é constante e diária. As coisas podem não acontecer da maneira como queremos e esperamos. Mas é certo que algo muito melhor sempre vai estar a caminho. Quando parece que estamos no deserto, aquele momento difícil da espera, da falta de entendimento, do querer e do desejo. Ele sempre está ali conosco, querendo mostrar algo, querendo nos ensinar algo.

Podem ter certeza, eu escrevo isso por experiência própria. Por tentar realizar sonhos com as minhas próprias mãos, por tentar executar os projetos segundo os meus próprios planos. Das 200 vezes que que fiz tudo meu jeito. Retornei arrependida, porque algo não deu certo, porque eu me machuquei, porque não foi do jeito que eu imaginei.

"É, Deus, se eu tivesse te ouvido nada disso teria acontecido"

Minha mãe não queria que eu andasse de bicicleta porque não teria ninguém para me observar na rua. O não de Deus, é que assim como a minha mãe, Ele já sabe que eu vou cair. Ele me orienta e só me resta escolher se vou obedecer-lo, ou se vou ralar o joelho novamente.

Eu não sei qual é a situação que você possa estar passando, mas eu sei da situação ao qual eu estou passando. Apesar de tudo, eu escolhi o tempo dEle, eu escolhi a vontade, eu optei por obedecer. Tudo o que Ele fez, tem feito e ainda vai fazer em nossas vidas é por amor a cada um de nós. Só Ele tem o poder e o privilégio de ver o antes, o agora e o depois. E eu tenho certeza, assim como o sol nasce todas as manhãs, que se a gente pudesse ver tudo o que Ele vê, iriamos obedecer sem pensar duas vezes.

Ao contrário da Lorena de anos atrás, que não suportaria ver todos se divertindo e só ela olhando todo mundo brincar. Hoje, eu vejo todos brincando e ao mesmo tempo, vejo Ele me chamando pra sentar na garupa, Pra que assim, Ele me conduza aos seus planos ( que são bem melhores do que os meus), me mostre as direções a seguir, me prepare para os chãos que vou enfrentar.

Assim como o dia em que aprendi a pedalar sozinha, assim vai ser o dia em que os planos Dele se cumprir. Ele só vai soltar na hora em que eu estiver pronta. E isso me mostra muito mais do que uma fidelidade, isso me mostra o amor tão alto, tão largo, tão profundo a ponto de me segurar só pra não me ver caindo.

Ele diz não, e eu digo " tudo bem, o Senhor sabe de todas as coisas".